04 fevereiro 2012

SOBERANIA




P’taah 
Através de Jani King
3 de Fevereiro de 2012


Então, meus queridos, nesta noite do seu tempo, nós discutiremos o que é soberania

Desde que sabemos que vocês falaram sobre serem vítimas, nós discutiremos isto também, mas o que é muito mais importante do que ser chamado de “vítima” é a sua soberania. 

Quando vocês compreenderem verdadeiramente como vocês criam a sua realidade, então compreenderão verdadeiramente quem vocês são e não poderá haver nenhuma questão sobre ser vítima.

Assim, lhes dizemos que quando vocês consideram a vida como a conhecem nesta dimensão da realidade, é muito fácil se tornar tão envolvido nos dramas e histórias de sua vida, tão envolvido nestas histórias, que se esquecem da verdade básica de vocês.

A sua verdade é que a cada agora, a cada momento, vocês são realmente uma expressão perfeita e eterna da Criação. Não há exceção quanto a isto. Vocês são seres espirituais multidimensionais grandiosos, participando deste maravilhoso jogo chamado “a vida humana agora.”

A verdade disto é que vocês criam cada parte da vida absolutamente. Vocês a criam através dos seus pensamentos e de suas crenças, isto é, através de suas idéias, muitas das quais são mantidas universalmente e estão de acordo com a realidade. Vocês a criam através dos seus desejos comuns e até dos seus medos.

Quando vocês podem ver que é assim, então compreendem como a mitologia da vítima e a mitologia das histórias de como vocês existem em sua vida são perpetradas; como vocês nasceram em uma família e esta família certamente tem idéias, tem a sua própria mitologia.

Vocês são educados nas idéias disto. Ao fazerem isto vocês estão criando outro, se preferirem, paradigma, outra idéia. Vocês podem dizer que as suas idéias e crenças sobre a realidade é a casa em que vocês moram interiormente. Assim vocês podem dizer que a realidade é criada a partir de suas idéias sobre quem vocês são e como deveria ser a realidade, a realidade consensual.

Estas idéias são somente formas de energia – seus pensamentos são formas de energia – e o que dá poder a estas formas-pensamento é a sua emoção, seja esta emoção o amor e a alegria, ou seja o medo. 

Nós lhes lembramos que aquilo que não for amor, é baseado no medo

Assim, se vocês concordarem com esta hipótese que colocamos diante de vocês, poderão perceber que se vocês criam tudo isto, como podem possivelmente ser uma vítima?

Agora, nós os ouvimos dizer: “ Se criamos tudo isto, por que eu criaria o caos, a tragédia, o drama da minha vida? Ou por que eu escolheria nascer em um lugar de guerra e de fome, em um lugar de abuso e tortura? Realmente, por que eu nasceria na disfunção usual desta realidade agora percebida?”

Bem, novamente lhes dizemos, olhem o panorama maior disto. Vocês não têm uma vida, vocês têm milhares de vidas. Fora deste continuum tempo-espaço, todas estas existências estão ocorrendo ao mesmo tempo – realidade simultânea – e vocês, como seres espirituais poderosos vêm para a vibração da vida, momento após momento. 

Nós lhes dizemos que uma das razões que vocês continuam vindo é por causa da intensidade da freqüência denominada emoção, energia em movimento. A maior parte de quem vocês são não julga emoção agradável ou desagradável. Ela simplesmente é uma experiência. 

Assim, considerem que neste momento


do seu tempo, vocês estão experienciando não somente este foco percebido da realidade, mas, realmente, vocês estão experienciando simultaneamente a vida humana em centenas de outros focos, se o preferirem.

Nós diríamos também que vocês existem em todas as dimensões da realidade simultaneamente. Vocês existem em todos os reinos, até o Vazio da Criação. É assim que vocês são grandiosos e poderosos, vocês são verdadeiramente maravilhosos

Vocês não são e nunca foram vítimas. Vocês não estão sozinhos e nunca estiveram sozinhos. Vocês são, a cada agora, uma expressão perfeita e eterna daquilo que é a mente da Criação ou Deus/Deusa, Tudo O Que É. É isto que são, esta é a sua verdade. Que seres poderosos, poderosos e criativos!

Quando vocês consideram o que criam a cada momento, geralmente inconscientemente, podem imaginar como será quando estiverem plenamente conscientes de como, o que e por que criam. É muito emocionante realmente!

Nós lhes dizemos também que há muito falado sobre o perdão. Bem, na forma mais ilimitada, o perdão em si mesmo é realmente mais limitante, porque se vocês assumirem a responsabilidade por suas próprias criações, nada haverá a perdoar.

Se vocês estiverem falando sobre o perdão sob qualquer condição, então deveriam observar como desejariam se perdoar. Novamente, isto é um conceito limitado porque quando vocês têm culpa pelo seu comportamento, é onde não estão compreendendo e não estão permitindo a soberania de todas as pessoas e, certamente, a soberania de seus co-criadores em seu dia-a-dia.

Seja o que for que estiverem criando com outras pessoas em sua vida, elas estão lá para a sua própria experiência. Dizemos que quando estão escolhendo os seus pais, quando estão escolhendo os seus irmãos, etc, etc, até quando estão escolhendo a sua própria genética, a sua própria herança genética, vocês o fazem atentos da probabilidade dentro desta escolha, atentos da probabilidade sobre os relacionamentos. Percebem?

Sabemos que há para todos vocês em suas vidas alguma culpa sobre algum comportamento ou outro sobre alguém que vocês amaram, que amam, que deveriam ter amado e que não o fizeram.

A culpa é de fato, simplesmente a lição não aprendida e a lição é que vocês criam tudo isto. Vocês não serão o juiz da jornada de outra pessoa, dos desejos de outros, das modalidades de vida ou experiências, das escolhas do outro.

Quando puderem verdadeiramente honrar quem vocês são, quando puderem honrar cada faceta sua, quando puderem honrar a sua escolha divina, então, realmente, automaticamente, vocês honrarão as escolhas do outro, também, e não assumirão a responsabilidade pelas escolhas de outros .

Há alguns que assumem a responsabilidade e dizem que: “ É somente uma criança, um bebê. Como pode ser que eu não possa ter responsabilidade pelo bebê?”

Nós lhes dizemos que seja uma alma envolvida no corpo de um bebê, ou no corpo de alguém que seja idoso e enfermo, a idade da alma é a mesma. Não há jovens almas ou velhas almas. Sem a limitação da experiência e do conhecimento, vocês reconhecem a divindade de todos. Vocês devem somente amar absolutamente, apoiar absolutamente, honrando este conhecimento de que não há vítimas, somente voluntários para uma experiência.

P’taah : Está bem, meus amados, é o momento para os questionamentos.

Questionador : Está certo. Eu gostaria que você nos desse exemplos de como nós sabemos que estamos assumindo absoluta responsabilidade em nossas vidas?

P’taah : Quando não estão culpando outra pessoa pelo que está ocorrendo.

Questionador : Mas como você sabe que não está fazendo isto ainda ao nível inconsciente?

P’taah : Oh, amado, nós lhes dizemos que você certamente sabe quando está culpando outra pessoa pelo que está ocorrendo. Você sabe, certamente. Aí você certamente não está assumindo a responsabilidade.

Nós lhes lembramos que não há acasos, não há coincidências. Assim, certamente, você reage muitas vezes acusando outras pessoas. Quando você expõe a culpa, não se sente, realmente, confortavelmente com você. Há um sentimento de vazio nisto em sua barriga, ainda que você tenha criado algo e não soubesse no momento.

Quando vocês estão observando a sua vida, as suas incidências passadas em sua vida, e vocês percebem coisas que lhes causaram dor e onde lançaram a culpa aos pés de alguém, vocês não conheciam outro modo, além de lançar a culpa naquele momento. É que todos vocês vivem muito em seu passado. A maior parte de vocês é conduzida pelas suas ocorrências passadas, por emoções passadas, pelas dores do passado e pelo medo.

Entretanto, vocês não podem desconhecer algo, não podem desaprendê-lo. Podem ignorá-lo por algum tempo, mas percebem que quando sabem que não são uma vítima e ainda continuam a colocar a responsabilidade fora de vocês, vocês ficam um pouco entediados com o sentimento de conforto que vocês criam.

Uma vez que possam assumir a responsabilidade e alinhar o julgamento que têm sobre si mesmos pela criação deste incidente, ou possam observar as ocorrências que co-criaram com outra pessoa e criaram a dor, uma vez que possam alinhar o julgamento e dar graças e as bênçãos de Deus/Deusa do seu ser e dar graças e bênçãos por esta oportunidade de crescer, pela oportunidade de conhecer, de se tornar “mais”, de cumprir o maior potencial de Quem Eu Sou, quando vocês estão em seu próprio poder, em sua própria criação, este é um sentimento muito confortável. 

Este é um sentimento muito poderoso porque vocês estão agora assumindo o comando. Realmente, vocês estão neste espaço de entrega a quem vocês são. Vocês estão no espaço mais poderoso do universo. É o seu próprio poder, permitindo que a energia da Deusa se revele. Isto responde a sua pergunta, querido?

Questionador : Sim, obrigado.

P’taah : Realmente.

Questionador : Se você está em um grupo de outros que todos se sentem como vítimas da mesma fonte, esta energia coletiva que entra no sentimento como uma vítima, tem algum efeito em todas aquelas pessoas que estão juntas? Se houvesse somente uma pessoa se sentindo como vítima, seria mais fácil dissipar, ou são os sentimentos coletivos que tornam isto mais difícil?

P’taah : Os sentimentos coletivos são sempre muito poderosos. É por isto que quando vocês olham para o seu mundo, a sua consciência coletiva, a idéia sobre como deveria ser o seu mundo e como vocês acham que ele é, é como concreto. Por todos vocês concordarem, naturalmente é muito forte. 

Entretanto, não importa quão forte seja o coletivo, seu livre arbítrio e a sua soberania são mais poderosos, porque vocês são o sol central do seu universo

Assim, embora vocês possam estar cercados por pessoas que estejam ligados à consciência de vítima, o próprio fato de que vocês não se ligam a isto é muito poderoso. Vocês compreendem?

Questionador : Então você segue a sua voz interior?

P’taah : Realmente, absolutamente. Porque você é o sol central do seu universo. Você o cria absolutamente. Agora se você juntar a sua voz a isto que é consciência de vítima, então está tudo bem. Não há julgamento em relação a isto. É um papel muito fácil de entrar. 

Olhe para o seu país, hum? Mas você tem o poder, absolutamente, e isto é simplesmente escolha, porque parte da sua existência soberana, parte do seu poder, é que você tem a escolha a cada momento. Ainda que você se encontre deslizando no velho hábito, quando você se perceber, poderá dizer: “ Ah, ah! Não é isto!”. E, simplesmente, mude o foco ou se traga novamente ao centro, novamente a quem você verdadeiramente é.

Questionador : Isto chega plenamente quando não há dor no estômago, no plexo solar? Quando você está em uma situação desconfortável e sente um pouco de ansiedade ou desconforto, e o sente no estômago, isto significa que ainda está envolvido?

P’taah : Isto significa simplesmente que você tem medo de fazer algo errado. Você se lembra do que lhes falei? Nós dissemos que vocês nunca fizeram nada errado em sua vida e que nunca fizeram a escolha errada. Percebe? Nunca!

Questionador : Então, deveríamos ignorar este sentimento?

P’taah : Absolutamente, não! Reconheça o medo. É somente este bebê dentro de você, que teme que ele ou ela faça algo errado, que ele ou ela não mereça o amor, ou que cause a dor. Isto lhe faz sentido?

Questionador : Sim!

Questionador : É, por vezes, a empatia por uma vítima com que você está interagindo, que é forte?

P’taah : Muito freqüentemente. O amor tem muitas faces e você sentirá o que é apropriado porque você seguirá o seu coração, sempre.

Questionador : Eu tenho alguns amigos que tiveram experiência de abdução e eles chegaram a um ponto em que compreenderam que isto pode ter sido uma co-criação para eles anteriormente nesta estrutura de tempo linear em que eles estão, ou antes que eles nascessem, ou algo assim. Mas eles estão tendo problemas. Eles estão se sentindo como vítimas agora porque não podem mudar a situação. Em outras palavras, eles tinham este acordo então, mas eles querem mudar o acordo. Como alguém mudaria um acordo assim?

P’taah : Está certo. Primeiro, deve-se dizer que a razão pela qual eles querem mudar o acordo é por causa do medo. Quando se está em comunhão amorosa, por que eles gostariam de mudá-lo? Quando você muda o medo, muda a realidade. Quando você está totalmente movido pelo medo, isto é tudo o que você percebe. Este é o reflexo que lhe foi dado. 

Quando você muda a percepção e quando está vindo de um espaço de amor e de permissão e entrega a sua verdade, que é que em cada agora você é uma expressão da criação perfeita, eterna e soberana, então você está seguro o suficiente para vir deste espaço de amor e de permissão e toda a experiência muda para uma de amor e de permissão. Isto lhe faz sentido?

Questionador : Oh, absolutamente!

Questionador : O holocausto. Isto foi algo que cresceu na consciência de todas as pessoas que ficaram nele envolvidas, ou foi concebido ser pelas almas que antes vieram? Como poderia acontecer algo tão atroz?

P’taah : Isto foi uma probabilidade. Foram também gerações na criação. Isto não aconteceu subitamente. Perceba, o medo gera o medo, gera o medo. Nós lhes dizemos que este tempo foi extraordinário, porque ele manteve a última parte do ciclo antes da transformação. Você soube na história dos seus povos que ocorreu aquilo que foi pior neste dia em seu planeta. Há exatamente o mesmo ocorrendo.

Questionador : Você poderia falar mais sobre isto?

P’taah : A humanidade está com aprendizes muito lentos em seu planeta neste mesmo dia.

Questionador : Na Bósnia, ou...

P’taah : E na sua África. Ok? Nada muda e, entretanto, tudo muda.

Questionador : Mas isto não é nem adequado e nem inadequado.

P’taah : Isto não é nem adequado e nem inadequado. Tem sido uma experiência pela qual tem havido muita aprendizagem sobre a soberania.

Questionador : Você definiria soberania?

P’taah : Poder absoluto. Escolha. Soberania é estar no conhecimento de que você cria tudo absolutamente

Ter aquilo que é denominado extermínio em tal escala e que se tornou tão público em sua área civilizada do seu mundo, tem sido muito, muito chocante e mudou a vida de gerações de pessoas. Você entende?

Questionador : Então você está dizendo que o medo é sinônimo de vítima e uma vez que reconheçamos o fato de que somos co-criadores, ambos desaparecerão simultaneamente?

P’taah : De certa forma. Nós dizemos que não é necessário. Você pode ser absolutamente dirigido pelo medo, sem ser uma vítima. Todos aqueles que são os agentes do poder do seu mundo, vivem no medo de serem impotentes. Aqueles que tiram o que não é deles estão no terror da carência. Aqueles que abusam, foram abusados. Tudo isto é medo.

Aquilo que não for amor é medo. Quando puderem reconhecer este medo, quando puderem chegar à linha de fundo do medo e quando qualquer expressão que tenha o medo – seja a raiva, a cobiça pelo poder, seja tomar aquilo que não lhe pertence, seja o fomentador da guerra, seja o que for – o indivíduo tem um medo primitivo, e isto é que ele ou ela não merece o amor ou ser amado. Tudo decorre disto. 

Você pode dizer que esta é uma forma banal e simplista de colocar isto. Mas lhe dizemos isto a partir de nossa experiência muito profunda e íntima da humanidade. Quando puder reconhecer todos os aspectos de quem você é, quando puder vir a amar aqueles seus aspectos que não foram até então acolhidos, e quando puderem olhar o menininho ou menininha que vive dentro de você, que está no terror de que não mereça o amor ou amar, então realmente, amado, é quando você entra na soberania e no poder

Este é o desencadeamento da energia da Deusa. É quando você entra no equilíbrio, para abrir a sua consciência ao seu mundo e perceber que aquilo que é iluminação ou aquilo que é alguns dos objetivos aparentemente inatingíveis, é simplesmente o resultado natural de amar quem você é absolutamente. Isto lhe está claro?

Questionador : Sim. Assim, então, amar todas as experiências e se entregar ao agora, e apreciar o amor que é adquirido a partir deste processo de entrega está na co-criação de cada aspecto de sua vida?

P’taah : Absolutamente.

Questionador : Eu quero dizer cada aspecto de nossas vidas.

P’taah : Absolutamente. Veja, quando você está reconhecendo a sua soberania, isto é reconhecer que isto é sua criação absolutamente, cada parte de sua vida. É quando você não está mais se apegando aquilo que é o seu passado, quando você está no hábito de interagir no agora com o que estiver ocorrendo, e você sabe o que está ocorrendo por causa do “como se sente?” Você entende?

Quando você simplesmente ficar tranqüilo e ir à dor ou ao medo e assumir a responsabilidade, alinhar o julgamento e, absolutamente, aceitar aquilo que você é e compreender aquilo que é o sentimento. É simplesmente permiti-lo. É a entrega. É deixar ir e dizer: “Aqui estou.” Você percebe? 

Uma vez que possa permitir que isto ocorra – e isto não é fazer. Você não pode fazê-lo realmente. É simplesmente uma permissão novamente. Esta é a energia da Deusa, a entrega, hum? – automaticamente você se trará novamente ao seu ponto central, pronto para o próximo agora no amor, na paz, na alegria, na harmonia, apreciando o agora e a beleza, a diversão, e assim o agora flui.

Você está criando alegremente. Você está permitindo a espontaneidade. Você está permitindo a criatividade excessiva sem esforço, sem luta, sem fazer qualquer coisa, exceto aquilo que faça o seu coração cantar. Quando você avança em seu agora para fazer aquilo que faz o seu coração cantar, tudo que você deseja simplesmente se encaixa.

Quando você está neste espaço de carência, quando está no lugar de vítima, de luta e de esforço e de fazer, fazer, fazer – fazer coisas aborrecidas porque você acha que se não os fizer dia a dia, então não haverá o alimento, e você não pagará o aluguel, e você não fará isto e isto e isto, percebe? - assim você torna a sua vida muito maçante, porque é nisto que você acredita. É assim que é, hum?

Assim, muito frequentemente há um salto de fé ao dizer: “ Eu sei quem eu sou. Eu sei que quem eu sou a cada momento é uma extensão perfeita e eterna da criação.” 

E quando você muda isto aqui (aponta o coração), você muda lá fora. É automático. Não pode ser de outra maneira, porque você cria tudo isto absolutamente! Você cria a partir de suas idéias, de suas crenças, de sua intenção, de seus desejos, de suas experiências. É tudo seu.

Questionador : Parece tão difícil quando você sabe o que é adequado para você e você encontra este espaço de alegria e segue para compartilhá-lo. A consciência de todos os outros com quem você entra em contato e em todos os outros lugares a sua mente pode até ir ver, é tão diferente da sua realidade que é difícil de permanecer centrado neste espaço de conhecimento.

P’taah : Amado, você sabe como lhe dizemos quando você está todo agitado, procurando um relacionamento para preencher os espaços vazios dentro de você, é quando você encontra a sua alegria, a sua felicidade, o seu entusiasmo. Assim, muito frequentemente, você está no hábito de desejar ou somente de ser satisfeito quando percebe este entusiasmo sendo refletido para você e se esquece às vezes que você é o sol central do seu universo. 

Entretanto, quando você pode compartilhar o entusiasmo e a felicidade sem sentar neste desejo de ter um retorno disto, então, realmente, ficará muito mais fácil para você e será menos decepcionante.

Para aqueles que estejam alcançando o seu entusiasmo e que estejam se percebendo dia a dia estando mais na alegria e na harmonia e no estímulo de sua criação, quando você vem compartilhar a sua verdade e outra pessoa diz: “ O que? Você está louco?”, olhe ao seu redor. Observe a realidade. 

Então... ah, amado, os sinos soaram um pouco? Então, na verdade, é que você tem que ter um pouco de prática para estar na contenção disto e compartilhar a essência disto sem ficar preso aos comentários disto.

Questionador : Eu acho que o meu coração anseia por uma calorosa comemoração com outras pessoas de determinados modos.

P’taah : Está certo, e que assim seja! Se isto é o que deseja, amado, você criará isto. Você criará isto. Não fique na expectativa de como ocorrerá, mas na expectativa de que já é. Quando você está na permissão, você vê este reflexo e assim será.

Questionador : Se há alguém que você ama e, portanto, você tem profundos sentimentos sobre eles, porque eles estão passando por coisas difíceis, é difícil estar perto deles, porque isto é muito doloroso. Deveríamos nos colocar nesta posição muitas vezes e tentarmos transmutar a dor, enquanto estamos nela. Definitivamente é mais intenso do que estar afastado da pessoa.

P’taah : Amado, por que você acha que cria relacionamentos? Você sabe que a verdade sobre os relacionamentos é compartilhar a sua felicidade. Mas lhes dizemos que isto é denominado mais um relacionamento desagradável do que uma afinidade, porque vocês se unem realmente primeiro para preencher os espaços vazios. Vocês se unem na expectativa de um ideal. Quando isto não é realizado, vocês ficam desapontados. Além disto, o relacionamento é um espelho direto na sua face. Você deve ficar cara a cara com questões que não estão alinhadas.

Então, lhe dizemos, se você fugir da dor ou do medo, você irá encontrá-los ao virar a esquina. Então, você lá estará com o apoio amoroso. Novamente, nós dizemos que não é necessário adquirir a história, mas estar lá em apoio amoroso e lidar com os seus próprios sentimentos quando eles surgirem. Onde estiver sentindo dor, assuma a responsabilidade, alinhe o julgamento e sinta o sentimento.

Questionador : Ainda que isto seja preciso muitas, muitas vezes, e muito esforço, você tem que continuar fazendo e passando por isto, até que não haja mais?

P’taah : Deixe de tentar fazê-lo. Deixe-me lhe lembrar que é como descascar uma cebola. Você teve toda esta existência, e, certamente, todas as existências, para formar estas camadas que você colocou ao redor do seu coração. É possível fazer tudo de uma vez. Esta é a verdade. É possível fazê-lo de uma vez, realmente. 

Mas também esteja ciente de que todos vocês estão muito ligados ao drama(*). Você adora as histórias. A cada vez que você tiver escolha, e o que não alinhar uma vez, nós lhe prometemos que aparecerá novamente para você.

(*) Nota Stela - sugiro a leitura da mensagem de Adamus, intitulada "Drama"

Questionador : É nossa escolha? Podemos fazer isto agora?

P’taah : Certamente.

Questionador : Ou podemos prolongá-lo por algum tempo.

P’taah : Certamente.

Questionador : E não faz nenhuma diferença se o fizermos. É apenas a nossa escolha.

P’taah : Absolutamente. Este é o seu jogo, cada parte dele. Você é o jogador, você é o árbitro, e você faz as regras à medida que avança. Não há certamente nenhum julgamento, exceto de você, o árbitro, e este é o julgamento mais selvagem de todos, naturalmente. 

Nenhum Deus nunca, nunca o trataria tão duramente quanto vocês se tratam.

Questionador : Você estava falando no início sobre vidas simultâneas. Há existências onde parece que são mais alegres nos lugares que estamos? Estamos aqui nesta realidade agora para ver as lições?

P’taah : Você não está aqui para lições. Você está aqui para experiências. O fato de você poder adquirir sabedoria através das experiências é maravilhoso, realmente.

Nós lhe dizemos, nós lhe lembramos, que não somente você está concentrado em muitas outras existências humanas desta dimensão, você está também experienciando outros focos da realidade fora do continuum tempo-espaço, fora deste universo, e, certamente, até o vazio da própria criação. Como já lhe dissemos, até os reinos angélicos. Todos vocês são parte disto.

Você não está separado de nada. Assim, naturalmente, você está experienciando aquilo que é a felicidade eterna e quando você dorme, quando você sai em seu tempo de sonho, você segue para muitas dimensões para se divertir, para se restaurar, para angariar sabedoria, para se lembrar das verdades grandiosas.

Questionador : Estamos aprendendo sobre o modo de vítima em outras vidas simultâneas também?

P’taah : Oh, você foi uma vítima muitas vezes, amado, sim.

Questionador : Simultaneamente?

P’taah : Todas elas estão ocorrendo agora, e todos vocês foram grandes vítimas. Todos vocês são grandes vítimas em outros lugares. Mas quando você muda o seu aqui e agora, você está mudando todas as existências, o que você denomina tempos passados e o que você chama de seu futuro.

Questionador : Isto não é apenas no plano da Terra?

P’taah : Não é, sob qualquer condição. Não é apenas nesta dimensão da realidade. Não se trata da terceira dimensão. Trata-se da quarta e quinta dimensão, mas dizemos que estes números nada significam para você. Vocês nem mesmo sabem sobre esta dimensão, muito menos de outra. O que ocorrer aqui, certamente terá um efeito em outras realidades.

Questionador : Você mencionou que este foi o ato final deste jogo em particular e, em certo sentido, estaremos avançando.

P’taah : Isto está correto.

Questionador : Está bem. Assim quando avançarmos, como isto será? Mudaremos para uma perspectiva que eliminará algumas coisas como o medo e a dor?

P’taah : Absolutamente.

Questionador : Este será um processo lento?

P’taah : Não será muito lento, realmente. O tempo disto é muito rápido e parecerá seguir mais e mais rápido e, por algum tempo, parecerá que as polaridades se tornam mais e mais fortes. O tempo, a probabilidade para este tempo é o seu ano de 2012- 2013. Você pode dizer que será comparado a uma montanha russa. De certo modo, tudo está se tornando mais e mais rápido.

O crescimento é exponencial. A mudança na consciência será muito, muito rápida. Mas por algum tempo parecerá que aquilo que é a energia do medo, é muito mais forte. Isto não é assim. Está simplesmente mostrando as polaridades. O que ocorrerá é que o amor simplesmente subjugará o medo e isto será num piscar de olhos, realmente.

Embora digamos que isto será num piscar de olhos em seu nível global, entretanto, neste momento há mais e mais pessoas que estão experienciando vislumbres da transição. Não é em algum lugar que possam ir. É simplesmente um estado de ser. Esta freqüência neste estado de ser é simultâneo com toda a mudança de freqüência do seu planeta e cada coisa sobre ele e dentro dele.

Há pessoas agora que estão tendo esta experiência de unidade, esta experiência de quarta dimensão. Neste momento isto é comparado a um lampejo dentro e fora, e pode durar alguns momentos, enquanto parece uma eternidade. Pode continuar até dias em um momento e então desaparecer. 

As pessoas estão dizendo: “ Eu não sei. Eu não fiz nada para provocar esta mudança extraordinária.”

O que deve ocorrer é que mais e mais pessoas terão esta experiência e mais e mais pessoas terão esta experiência por mais e mais tempo. Então, quando a mudança realmente ocorrer, será quase como se você se esquecesse de que havia outro modo. 

É este conhecimento de não separação, de unidade absoluta. É este estado no qual você conhece a sua própria verdade. Você também é capaz de ver o padrão universal.

Neste momento, isto está em um nível emocional, em vez de em um nível intelectual. Você está sentindo agora este conhecimento, não estando em um padrão intelectual. Naturalmente, isto virá quando você usar o seu intelecto muito intensamente no ponto de foco e isto está realmente entrando em uma tecnologia completamente nova, onde você terá a sua grandiosa consciência usando poderes como o pensamento. Esta é a força, a emoção.

Assim, dizemos a vocês que o que é importante agora também, é compreender que o poder, a fonte de poder do seu pensamento, é a sua emoção. Quando esta emoção é o medo, vocês percebem o que criam. Quando puderem compreender o medo e estender estes pensamentos fortalecidos pelo amor, pelo entusiasmo, pela alegria, e pelo conhecimento de que aquilo que vocês desejam já existe, e no entusiasmo da existência disto, então, de fato, o universo apoiará isto absolutamente. 

E isto, meus amados, é soberania, realmente. 
É maravilhoso, cheio de surpresas, sem dúvida!

Questionador : Grato por estar conosco nesta noite.

P’taah : Ah, meu amado, é sempre uma alegria e, certamente, uma honra estar com vocês para compartilhar a sua essência e falar desta forma. Venham e participem conosco novamente. 

O segredo disto é não passar pela cabeça. 
É passar pelo coração. 

É por isto que dizemos: “Tire a sua cabeça e a coloque sob o braço e permita que o seu coração prossiga com o trabalho”.  

Permita umas férias ao cérebro.

Vocês sabem que o intelecto foi somente projetado para ser um servo do coração. Mas ele se tornou um tanto arrogante em seu desejo de dominar o mundo.

Está certo, meus amados, nós nos despedimos e dizemos adeus até o próximo agora. Prossigam na alegria e divirtam-se muito, certo? 

E não se esqueçam de declarar os seus desejos, a sua intenção e a sua expectativa a cada dia e dêem graças pelo milagre que vocês são.



 Direitos Autorais 2001 - Jani King

Tradução: Regina Drumond
Mensagem enviada por Hikke de Almeida
Enviar um comentário