01 julho 2012

MISSÃO DE PORTUGAL E BRASIL - 1ª Parte


PSICOGRAFIAS DO CENTRO ESPÍRITA DE LISBOA BRASIL, LÍDER ESPIRITUAL DA ERA DE AQUÁRIOS 

Este tópico postará várias mensagens de grandes personalidades da nação portuguesa. São todas psicografias no

CENTRO ESPÍRITA FRATERNIDADE DE LISBOA, PORTUGAL.

MENSAGENS DE GRANDE VALOR, CUJO CONTEÚDO, TODAS ELAS, SE REFEREM AO BRASIL. 

SÃO EMOCIONANTES !!!!! 
GRANDES MENSAGENS PARA O MUNDO

Missionários da História de Portugal

Mensagens de : 
Luís de Camões, Vasco da Gama,Fernando Bulhões,Pedro Álvares Cabral, Gago Coutinho (Gualdim Pais), Fernão Lopes, Fernado Pessoa, Isabel de Aragão, António de Oliveira Salazar, Eça de Queirós, D. João de Avis, D. Afonso Henriques 

Estas mensagens foram psicografadas em Portugal no centro espírita FRATERNIDADE em Lisboa na década de 80


1ª Mensagem 
Luís de Camões 


Salvé, irmãos! A Grande Fraternidade de seres Luminosos saúda todos os homens de todas as crenças, raças e religiões, de todos os continentes do mundo inteiro! 

Chegou o momento para que uma curta série de mensagens de conteúdo universal possa chegar às vossas mãos e, esperamo-lo, a uma infinidade de pessoas, galvanizadas pela energia que assim se manifesta entre vós. A Palavra, no seu verdadeiro significado, é a manifestação directa, ou melhor, é o instrumento directo,do Poder Divino. Escutai, pois, estas palavras e outras que se lhes seguirão, e permti que elas façam germinar a Sabedoria no vosso seio, tornando-vos criadores no Serviço de auxílio amoroso a todos os homens. Permiti que elas façam nascer nos vossos corações o Amor e o prazer de ajudar que são as primeiras e principais manifestações do «Cristo em nós, esperança de glória»! Então, deixai vir a Luz que elas transportam, procurai a Sabedoria oculta naquilo que é dito, tentai sentir quão bom e verdadeiro é o que se vos transmite, a fim de que sejam vossas a Fé e a convicção. A convicção é o modo pelo qual sentireis, nas vossas emoções, que aquilo que vos faz mover veio do Alto: de muito longe mas, simultaneamente, de muito perto, porque a maior elevação existe em vós, aguardando para ser despertada. 

Nesta primeira mensagem, que vos chega graças à colaboração de um irmão que como vós pugna por um mundo melhor, queremos incitar-vos a nunca abdicar de servir aos homens. Queremos dizer-vos que o homem verdadeiramente grande é aquele que abraça toda a Humanidade nos seus pensamentos e acções.

Pois ele sabe e sente que todos fazemos parte da mesma unidade, façamos o que fizermos,digamos o que dissermos. Todos são nossos mestres: amigos e inimigos, pensem ou não como nós, sintam ou não o que sentimos, façam ou não como nós desejamos. Com todos podemos aprender a lição da humildade e do aperfeiçoamento porque todos têm algo de positivo a mostrar-nos, e todos podem fornecer-nos ocasião para progredir. É isso que estamos todos a fazer: progredir. O universo progride, as constelações, os sistemas solares, os planetas, os homens ou os anjos, os animais, as plantas e os minerais, tudo progride.

A Lei da Evolução assim o exige, e a Providência, que se mostra na actividade de legiões de seres luminosos que auxiliam o progresso evolutivo de outros seres menos evoluídos, zela para que a qual tenha a sua oportunidade de evoluir e ajudar outros a evoluírem. O santo dos tempos modernos é o homem que sabe manifestar Amor (e o Amor ajuda, move, alimenta toda a Evolução) em todas ocasiões: ele guia o seu automóvel com Amor, aguardando o momento de passar, ou cedendo a vez, ou tolerando com calma e com-passivamente os erros dos outros, ou deixando passar um peão; ele sente um prazer que só as consciências tranquilas sentem, quando espera o carro e não empurra nem acotovela ninguém, sabendo que assim irradia energia benéfica ;ele sorri perante a maledicência, e diz sempre: “talvez seja verdade que ele (a) fez isso, é mais caridoso não lhe enviarmos esse pensamento negativo»; ou: «talvez seja verdade,mas eu tenho como certo que ele já fez coisas boas». 

Irmãos, vimos dizer-vos que nos dias que, agora, aqui, neste e noutros países, e mundo, estais perante uma maravilhosa oportunidade de evoluir e servir. Aproximam-se tempos conturbados que servirão para que afirmeis a vossa coragem e o vosso amor. Disso falaremos noutra mensagem. Contudo, queremos dizer-vos que a primeira coisa a aprender, no serviço do Amor, é o valor do pensamentoe e da Sabedoria. Por isso, deveis vigiar o vosso pensamento e treiná-lo, evitando pensamentos negativos mas, principalmente, cultivando a leitura de bons autores, pensando muito por vós próprios e, sobretudo, pensando naquilo que é belo, positivo, caridoso, construtivo. Vale mais construir uma virtude do que criticar mil defeitos, e vale mais construir um pensamento bom do que combater mil pensamentos maus para os quais não temos alternativa. 

Quem pensa correctamente ama melhor; e  quem admirará tal coisa? 

Deus criou o Universo pela força da Sua Mente Infinita, do mesmo modo que os grandes Mestres, como Cristo, criam religiões ou ciências pela força das suas mentes consagradas ao Serviço da Humanidade e inspiradas pelo Divino neles próprios e em toda a parte. Pois bem, irmãos, o pensamento é uma formidável força criadora que nós não sabemos valorizar porque os seus efeitos demoram muito tempo a manifestar-se. Contudo, o Buda e o Cristo, e outros grandes Mestres da Humanidade, têm influenciado, com o seu pensamento, milhares de anos de História e milhares de milhões de homens. E vós? Não podereis influenciar a vossa vida, ou a dos vossos amigos, ou da empresa onde trabalhais, se pensardes correctamente, criativamente, sempre procurando construir? Garantimo-vos que sim. 

A maledicência, a preguiça mental, a crítica,a intolerância ou a esperteza feita para conquistar o nosso mesquinho interesse expandem energia negativa, invocam os seres das trevas são destrutivas; mas o importante é que pensemos bem, que encontremos o lado positivo de todos os seres, para nele pensarmos, expandindo luz, invocando os seres da Luz amorosa, construindo um mundo novo.

Irmãos! Pedimo-vos, mas não tanto que gasteis a vossa energia a lutar Contra o mal; então, Bem crescerá até ao ponto de preencher toda vossa vida. Pensai no Bem, e trareis o Bem à Terra; e pensai em Cristo, pois em breve Ele virá à Terra!... 

Saúdo-vos, irmãos, falando por todos aqueles que, mais e menos elevados do que eu, comigo estão na luta pelo Bem.  

Luís de Camões 


SEM DÚVIDA, AS PSICOGRAFIAS DOS NOSSO IRMÃOS  EMOCIONAM-NOS PROFUNDAMENTE.


2ª mensagem
Vasco da Gama 

Sou grato, irmãos, pela possibilidade que me é dada de contactar convosco, a qual confirma grande princípio da Fraternidade de todas as almas e vislumbra o radioso Futuro em que encarnados e desencarnados conviverão livremente. Que a Luz, o Amor e o Poder de Deus e dos Seus maiores representantes se derramem abundantemente sobre vós, inundando o vosso ser, iluminando as vossas mentes, enchendo os vossos corações e arrebatando as vossas vontades. Outrora, os Portugueses tiveram que resolver o problema de encontrar o caminho marítimo para a índia.

Hoje, está perante eles uma empresa ainda maior que é descobrir o caminho espiritual para a verdadeira Luz. Outrora, os portugueses descobriram novos mundos físicos. Nos vossos dias, contudo, é-lhes proposta uma aventura ainda maior que é descobrir os mundos superiores, os mundos supra-físicos de Luz. Esta, irmãos, é uma proposta naturalmente colocada a todos os povos da Terra. Todavia, existe uma razão especial para que a um punhado de almas que já estiveram encarnadas em terras portuguesas tivesse sido sugerida a preparação e a transmissão destas mensagens, e eu vos direi qual é. 

A razão, amados companheiros, é que em Portugal, sim, em Portugal pequenino e apagado no actual concerto das nações, existe um dos principais centros mundiais através dos quais se manifestará uma nova e poderosa expansão de Luz. Existe apenas um pequeno número destes centros na Terra e, contudo, um deles está assente em Portugal! A todos nós que amamos esta nossa Pátria que erguemos e fizemos grande com sangue, suor e lágrimas, esta presente realidade espiritual enche de Alegria. 

Em Portugal, está hoje encarnado um conjunto de almas das mais evoluídas entre os homens, um conjunto de almas que desde há séculos estão consagradas ao Serviço Divino e que, nesta época de viragem do nosso Planeta, baixaram à manifestação física para colaborarem na nova vitória de Cristo. Este grupo de almas, desconhecido e oculto, é o centro através do qual fluirão potentes energias que devem tocar e contagiar um outro conjunto mais alargado de almas encarnadas em Portugal, as quais também já se destacam pela sua nobreza. E este conjunto se expandirá em círculos ainda mais alargados. 

Eis, portanto, porque todos vós sereis chamados. Digo que sereis chamados mas isso não significa que vos irão bater à porta, dizendo-vos: «segui-nos!». Não, o chamamento devereis senti-lo dentro de vós quando começarem as radiantes boas-novas que se aproximam. Porque, irmãos, eu posso-vos assegurar que em breve, num amanhã muito próximo, se anunciarão luminosas realidades, daquelas que só surgem de milhares em milhares de anos. 

E vós, portugueses, vós sobretudo, que estais já despertos para a causa do espiritualismo, tendes o dever e a responsabilidade de a elas aderir de alma desperta e coração e mente abertas. Por isso, irmãos, vos pedimos que estejais atentos e preparados. Redobrai o vosso esforço, intensificai o vosso Amor e procurai aprender sempre e cada vez mais, para mais facilmente e melhor serdes tocados e vos constituírdes instrumentos da Nova Luz que vem. Deveis amar muito, sim, mas não com um Amor desarrazoado e simplista. 

Reparai que digo «Simplista» e não simples», porque o Amor deve ser simples mas não simplista. Procurai um Amor que possa ser poderoso e iluminadamente dirigido, porque mesclado com Sabedoria. Buscai, pois, a Sabedoria. Não a vã Sabedoria dos homens, que é «loucura aos olhos de Deus», conforme disse um grande Mestre quando foi São Paulo; mas sim a Sabedoria, a Ciência viva das coisas do Espírito e de Deus. 

Sede ambiciosos nesta busca, erguendo os olhos para horizontes mais amplos e saindo da repetição banal das coisas que já sabeis. Procurai sempre novas perspectivas, novos ensinamentos e mais Luz, a fim de que, quando a grande hora chegar, junteis a vossa pequena Luz Àquele Cujo Ser é Luz. Apressai o vosso caminho para o Alto, desligando-vos dos ilusórios freios da matéria. 

Que estejais preparados para receber a Nova Luz que vem ao Mundo e que Ela penetre profundamente até ao íntimo das Vossas almas; que nestas cresça cada vez mais o apelo que clama «vinde, Senhor Cristo!»: e que possais vir a colaborar conscientemente na Nova Vitória de Cristo, são os votos deste vosso irmão que vos ama. 

Vasco da Gama 


3ª mensagem
Fernando Bulhões 

Queridos Irmãos,
Espiritualistas de Portugal e do Mundo :

Sou aquele a quem muitos conheceis Santo António de Lisboa. De facto, numa minhas diversas encarnações, desci ao mundo físico num dia 14 de Agosto, pouco importa em que ano, neste caso, pois os homens discutem esse aspecto, sem se deterem no importante, como frequentemente acontece.Um dia sabereis com mais profundidade a importância que tem o dia 14 de Agosto para Portugal e para o Mundo. Por isso, foi programado meu nascimento para esse dia, não pela minha importância pessoal, que nenhuma era, nem é, mas sim pelo enquadramento da missão que me trazia, da qual poucos hoje terão conhecimento.

No cumprimento dessa missão, viajei por vários países e tive a rara ventura de conviver e servir com esse Grande Ser que na época dava pelo nome de S. Francisco de Assis, hoje um dos mais elevados, sábios e amados Mestres da Hierarquia Oculta que trabalha pelo Progresso do nosso planeta e suas gentes e a quem tenho a honra de continuar a Servir de muito perto. A arte popular e religiosa faz representar a minha imagem com um livro na mão esquerda e com o Menino Jesus sentado sobre esse livro ambos apertados contra o coração. A lenda popular atribui-me dotes casamenteiros.

Quero realçar esses dois pormenores que à maioria das pessoas cultas provocam um esgar de desconfiança, senão mesmo de rejeição. Pois não se está mesmo a ver que vivi doze séculos depois do nascimento do Mestre de Nazaré e que advoguei convictamente o celibato? Devo dizer-lhes, no entanto, que a intuição popular raras vezes, ou mesmo nunca, se engana. Pode é não compreender em toda a extensão e profundidade o significado dos símbolos que a sua clarividência vislumbra. Senão Vêde: Pois é claro que eu trazia, e prezo-me de trazer, o menino Jesus permanentemente no meu peito, brotando do meu coração aberto. Presença Crística em constante crescimento, símbolo do Amor, do Sacrifício e da Mediação. 

Quero que seja bem visível essa presença aos olhos de quem a pode ver, para que todos façam nascer na sua própria Gruta de Belém, que é o seu centro cardíaco, rosa em botão, Graal que desponta, o menino-Cristo, presença divina cm ponte para o Pai, salvação da Humanidade. E é o símbolo do Amor que nos redime e ninguém vai ao Pai senão por ELE. Pois é claro que eu trago comigo um livro maravilhoso sobre o qual se apoia o menino. Ou melhor, o menino e o livro são duas partes de um todo. Se o menino simboliza o Amor, o livro simboliza a Sabedoria, Luz da nossa Alma, uma porta aberta sobre o Reino do Eterno, do Perene, do que está para além dos efeitos e das aparências, Casa do Pai, Reino de Deus, Império das Almas Puras e das Grandes Fraternidades.

É pois o caminho do AMOR-SABEDORIA eu quero mostrar ao Mundo, e os seus símbolos básicos foram bem compreendidos pelo bom Povo-Meu-Irmão! 

E essa faceta casamenteira, que terá ela de verdade?

Que simbolizará? 

O que é o Casamento, meus Irmãos? 

Não será o símbolo máximo da União entre os homens?

Que maior União se pode conceber ao nível físico?

Comunhão da carne, do sangue, do intelecto, da emoção, da dor, do prazer, do trabalho, do repouso, da paternidade, da criação?

Não será a União matrimonial e seus atributos a mais perfeita reprodução, ao nível físico, da Luz do Amor e do Poder, triângulo básico da expressão divina na contraparte inferior?

 Tomando esta União como base, não poderemos alargá-la em círculos sucessivos até ao infinito?

 Do ponto de partida União-matrimonial não chegaremos à União omni-abarcante, casamento místico com toda a Criação e com o Criador?

É essa a minha mensagem casamenteira. E se advoguei o celibato naquela minha encarnação e naquela conjuntura, foi porque queria exprimir o Amor Total, por tudo e por todos, e parecia-me ser uma limitação a este, o comprometimento exclusivo de uma vida de casado. Nesse exagero místico confesso que errei e não recomendo tal atitude a ninguém desta época, salvo em raríssimas excepções. É, sem dúvida, mais fácil o caminho do celibato para o místico, mas não eximindo-se às dificuldades que se averbam os pontos mais valiosos. É passando por elas e vencendo-as. Por isso, continuarei a interceder por isso e a ajudar quem a mim se dirija com um pedido de União sincero e amoroso. 

Sêde unidos e amai-vos na Graça de Deus! E caminhai alegremente, rumo ao Amor e à Sabedoria, com os olhos postos nesse outro Cristo que há-de vir em breve, para de novo se sentar à mesa com os seus fiéis e arrebanhar a Humanidade para os destinos da Salvação. Preparai-vos todos, interior e exteriormente,-para esse grande momento que se aproxima. Através de uma vida correcta, uma actividade correcta ,uma visão correcta, um discurso correcto,um raciocínio correcto, uma decisão correcta,uma labuta correcta e uma meditação correcta ,atingireis essa preparação, e, de mãos dadas com o Cristo, transporeis as portas do Reino. Alegria, muita alegria, porque a hora está chegando. 

Fernando de Bulhões



4ª Menssagem 
Pedro Álvares Cabral 

Irmãos, É chegada a hora das grandes revelações, prelúdio do momento pelo qual a Humanidade tem ansiosamente esperado durante os últimos dois milénios. É preciso que aqueles cujos horizontes pessoais de expressão espiritual se encontram já libertos dos grilhões dos dogmas e do sectarismo sejam a guarda avançada da multidão que e vai formar em redor de um Grande Mestre que em breve se vai revelar ao Mundo. 

Quisera Ele descer com o conhecimento e apoio das Igrejas, mas tal, infelizmente não é possível, já que as pedras vivas andam arredadas de tais edifícios, residindo algumas isoladas na sua desilusão dos colectivos estácticos, e outras no seio de pequenos grupos de livres pensadores, de ocultistas, de espiritualistas em geral. Por isso, foi decidido fazer espalhar as revelações primeiras entre estes grupos e aquelas pessoas. 

A forma deste pequeno País chamado Portugal obedeceu a desígnios altíssimos das Forças Ocultas que velam pela evolução planetária. Para não entrar em pormenores e compartimentações que, por agora, só causariam confusão, dir-lhes-ei somente que essas Forças são geralmente apelidadas de «GRANDE FRATERNIDADE BRANCA». 

A ela pertencem elementos encarnados e desencarnados, desde os mais valiosos estudantes da Sabedoria Universal. A ela pertencem, ou com ela colaboram, embora disso não tenham conhecimento consciente, muitos de vós, Irmãos que me lêdes neste momento. 

Os desígnios que presidiram à formação de Portugal, País que geograficamente não tem fronteiras plausíveis, mas que se mantém uno e independente dentro delas há mais tempo do que qualquer outro País europeu, são de ordem transcendente e espiritual. Portugal foi criado para ser o porta-chaves do Quinto Império. Na sua formação, foi determinante a acção dos Templários, Ordem então detentora dos mais preciosos segredoss ocultos e instrumento da Grande Fraternidade Branca e da sua Hierarquia, nome que se atribui ao escol de Altos Iniciados, ou Irmãos Maiores, ou Mestres da Sabedoria que a governam. Ao longo da sua História foi palco do desenvolvimento do Grande Plano que presentemente se aproxima do seu ápice espiritual tendo tido a expressão física mais saliente na Época dos Descobrimentos. No período dessa incomparável Epopeia, destaco pelo relevo material e espiritual que contêm, os dois objectivos fulcrais: a abertura da via directa para a Índia e a descoberta do Brasil.

Na primeira, caberia aos Portugueses dar o passo inicial, para depois cederem o lugar aos Britânicos, seus aliados em todos os planos de manifestação, a quem estava destinado o prosseguimento do Plano reservado ao aprofundamento dos laços entre o rico Oriente, e o Ocidente Europeu. Aprendi que em tudo existe uma faceta e um motivo oculto, pelo que, quando digo rico Oriente, refiro-me, não às especiarias, tecidos, pedras preciosas e outros bens materiais, mas à riquíssima tradição e conhecimento espiritual que aí se encerravam desde há milénios e que era necessário que fossem divulgados e absorvidos nesta parte do Mundo. Foi, portanto, dada aos Britânicos a tarefa de trazer a rica tradição do passado Oriental para a projectarem no presente Europeu. 

Coube aos Portugueses a Grande Missão que principia onde termina aquela: a de pegarem no presente Europeu, enriquecido com o passado Oriental, para o projectarem no futuro Brasileiro, centro da circunferência que conterá a Humanidade do Terceiro Milénio, Pátria onde se tornará urna palpável e maravilhosa realidade o Quinto Império, o Império Espiritual. Coube-me a mim, humilde Discípulo, o papel de ser o instrumento que oficializou os dois actos mais significativos da passagem que acabo de descrever, embora pela ordem inversa e com uma distância temporal de quase 500 anos. 

No ano de 1500, encarnado com o nome de Pedro Álvares, Cabral implantei no Brasil o Padrão da Coroa portuguesa, abrindo o Caminho do Futuro. No ano de 1947, encarnado com o nome de Gandhi, negociei o fim do domínio Britânico sobre a India, lido que já estava o Livro do Passado. A Missão material dos Portugueses no Brasil está há muito cumprida. Começa agora uma Missão de um teor infinitamente mais elevado e da qual mal se vislumbram os contornos. É preciso que todos vós, espíritos abertos ao Progresso, e ao Amor, colaboreis em tão maravilhoso Plano. Para tal vos convoco solenemente. Bem hajam! 

Pedro Álvares Cabral

GUALDIM PAIS
5ª mensagem 
Gago Coutinho (Gualdim Pais) 

Em nome de Cristo, Mestre, Guia e Pastor de todos nós, em nome da Nova Era que alvorece já nos corações puros e nas mentes iluminadas, em nome da imperecível Fraternidade dos Filhos de Deus, saúdo-vos, irmãos! Ao dirigir-me agora em particular aos espiritualistas de Portugal, seja-me permitido evocar a minha ligação secular à mesma Pátria de que sois filhos. No seu solo terreno encarnei por quatro vezes: primeiro, na figura de Gualdim Pais; pouco depois, sob a personalidade de Afonso Domingues; logo a seguir, com o nome de Diogo Cão; e séculos mais tarde, na minha última existência terrena como Gago Coutinho. Embora sem cair num separatismo que não pode já ter lugar nos nossos dias, não posso, pois, deixar de sentir uma ligação profunda e vibrante à mesma Pátria de que sois igualmente parte. Revelando-vos algumas das minhas encarnações, fi-lo com vários propósitos, um dos quais é permitir apresentar imagens que sintetizam simbólicamente grande parte do que vos tenho para dizer. 

O nosso grande irmão Pedro Álvares Cabral, que me antecedeu na transmissão desta série de mensagens falou-vos já um pouco sobre a importância do Brasil na nova civilização e na nova espiritualidade. Séculos atrás, aquele irmão, sulcando os mares, dominando as águas, que significam, em toda a simbologia oculta, espiritualista e religiosa, as instáveis ilusões materiais, chegou a Terras de Vera Cruz, firmando um primeiro e fecundo traço de união. Passados quase quinhentos anos, coubera-me a mim (que nada, em comparação com ele, sou) e a um outro irmão, atingir o território brasileiro mas agora por outra via. Tratou-se, então, de uma ligação por ar que é símbolo da intuição e da liberdade do espírito que voa ao encontro das sublimes paisagens do Reino de Deus. Devendo vós saber que o plano físico não é mais do que o reflexo onde se manifestam as vontades, os propósitos e as causas originárias dos planos espirituais, não vos parecerá por certo estranho que nesse facto possamos encontrar um significado que é importante para vós conhecerem. 

Na verdade, irmãos, a ligação de Portugal ao Brasil, Coração do Novo Mundo e Pátria do Evangelho Eterno que, de novo, vai ser proclamado, tem que continuar a existir e cada vez mais, até que o Pai e o Filho sejam um só, como Cristo é uno com o Pai. Essa ligação todavia , prezados amigos, não deve agora ser basicamente terrena e formal, mas sim em espírito e em fraterna colaboração de esforços a redenção do planeta; não é tanto união de corpos mas sim, união de almas e de vontades. Aqui em Portugal se abrigou a semente da Árvore do Futuro que ora brota do solo brasileiro e cujos frutos de Amor e Saber Divinos, alimentarão a Humanidade do Terceiro Milénio. 

As imagens simbólicas que as encarnações vos apresentei permitem recolher não acabam contudo por aqui. Se como Diogo Cão eu viajei só por mar, mais tarde, como Gago Coutinho, numa volta mais alta da espiral evolutiva, coube-me também viajar já pelo meio mais rápido e livre mais espiritualizado do ar. Também em vós irmãos, este simbolismo se deve tornar em realidade. Vós devereis agora passar dos interesses mais ligados às coisas da aparência para a superior vida espiritual. Não vejais nisto apenas uma sugestão de desapego das coisas mundanas. De facto, o que vos quero transmitir é mais vasto e ambicioso. Vós devereis igualmente, nos vossos esforços espiritualistas, tentar passar dos interesses mais imediatos e visíveis, para voos mais ousados nas realidades superiores. Necessitais de procurar concepções mais elevadas na mesma direcção mas em planos mais altos do que aqueles em cuja repetição talvez estejais estacionados. Necessitais de não vos aterdes apenas em mais e sucessivas comprovações de existência de vida além do que, erradamente, chamamos morte. Essa é, sem sombra de dúvida, uma verdade importante e digna de ser proclamada aos que não a aceitam. Mas a quem já a conhece, e dela se convenceu indiscutivelmente porém, não são precisas ainda mais comprovações. Diferentemente, tomando essa, e outras verdades espirituais como ponto de partida, deveis lançar-vos em estudos, e sobretudo, em serviços mais profundos. 

Eis, portanto, que vos proponho que não basta ir uma vez por semana a um qualquer Centro ouvir o que outros dizem ou repetir as mesmas coisas. Deveis pensar por vós próprios, tentando fazê-lo sempre mais profundamente e alcançar mais Sabedoria em Espírito, pois quem mais longe avançar na Sabedoria das coisas de Deus mais poderosa e sabiamente pode ajudar os seus irmãos. Deveis também, a par dessas actividades a que possais já comparecer, formar grupos mais pequenos (contudo, mais homogéneos e decididos) em que, através do estudo de concentrações, de meditação e de orações, procureis ajudar à evolução da Humanidade. Eu peço, nomeadamente, que em vários Centros espiritualistas, ou em grupos mais restritos, estudeis, comenteis e gloseis cuidadosamente as linhas e as entrelinhas deste conjunto de mensagens, tal como igualmente devereis estudar com profundidade outras obras de Sabedoria Espiritual. 

Mas sobretudo, como simples porta-voz do Alto, de Seres que sabem e podem muito mais do que eu, peço-vos que pratiqueis cuidadosamente a psicografia ou escrita inspirada. Essa prática porém, e de novo volto à passagem das coisas mais aparentes para mais ousados voos no Reino das realidades espirituais, deve procurar obter não propriamente instruções banais referentes a coisas ocasionais, aos vossos pequenos problemas pessoais, ou a assuntos já conhecidos. Pela elevação da vossa Consciência, podereis capacitar-vos para receber instruções de interesse geral, portadoras de algo de inovador simultaneamente correcto. Há uma imensidade de coisas, de assuntos, e de progressos a transmitir do Alto, e que o não são na quantidade desejável, por falta de quem queira e seja capaz de os receber. Daí que em muitas latitudes, este apelo esteja a ser repetido, acompanhado deste aviso: mais facilmente alcançareis mensagens de teor elevado pela Via de registo escrito de imagens, ideias e palavras que surjam nas vossas mentes por transmissão psíquica, do que pelo meio de manifestação mais material da escrita automática ou mecânica. Se bem que esta não seja uma regra absoluta, ficai certos de que é aplicável a uma enorme percentagem de casos. Creio já haver dito o suficiente, e rogo apenas que o possais captar e pôr em prática, para desse modo, colaborardes na obra redentora de Cristo, que dentro de poucos anos mostrará a Sua Face aos homens, para os elevar no caminho que conduz a Deus.

Vosso irmão na Luz de Cristo, 
Gago Coutinho (Gualdim Pais)

Missão de Portugal e Brasil 2ª Parte

Por Matéria Sublime


Copyright © 2012-2013. Por Matéria Sublime . Todos os direitos reservados. É dada permissão para copiar e distribuir este material contanto que o conteúdo seja transmitido integralmente e sem alteração, o autor seja creditado, seja distribuído gratuitamente, e esta nota de direitos e o link sejam incluídos.http://www.espiritosublime.blogspot.pt 


Enviar um comentário