23 agosto 2012

SAUL - Amor está a inundar o planeta. 23.08.2012


Os grandes governos estão num estado de desintegração maciça 

Saul, por John Smallman - 22-08-2012 

Coisas verdadeiramente maravilhosas estão a acontecer no vosso planeta à medida que o momento do despertar se aproxima. Muitos de vós podem sentir as energias da mudança a infiltrar-se na consciência das massas, levando-as a avançar, até ao abraço amoroso da energia do Campo Divino, que agora envolve a Terra e todas as formas de vida que ela sustenta. Apenas têm de relaxar e permitir que a energia se infiltre em vós, à medida que submergem no seu calmante bálsamo. Fazer isto altera profundamente os vossos campos energéticos individuais, harmonizando-os cada vez mais com o Campo Divino. A harmonia está a espalhar-se através do planeta, numa vaga de paz e compaixão, suavizando os corações que se tinham tornado mais duros e impenetráveis durante tempos infindos de conflitos, traições e intenso sofrimento. 


Esta suavidade traz consigo Luz, abertura e disposição para ouvir, compreender e cooperar com outros que professam filosofias, culturas, aspectos étnicos e valores que são diferentes dos vossos. Dá-vos o interesse e a motivação para procurar pontos de encontro com eles, a partir dos quais podem comunicar de maneira significativa e partilhar as vossas experiências para benefício de todos. Esta capacidade para comunicar com pessoas de diferentes raças, nações, culturas e crenças religiosas é, evidentemente, muito recente, mas está a ser aproveitada com entusiasmo por todo o mundo. E as comunicações daí resultantes mostram-vos que, por todo o lado, as pessoas têm as mesmas necessidades básicas e os mesmos desejos – elas não desejam a guerra! – e são sobretudo os vossos políticos que têm uma perspectiva diferente sobre o que é importante. 

Este crescente fluxo de informação está a levar as pessoas a descartar como irrelevante muito do que dizem os políticos, dando-lhes também energia para pressionarem esses políticos no sentido de se debruçarem sobre os assuntos que afectam os seus eleitores, que desejam ver esses assuntos resolvidos. E é notório que a maioria dos políticos não tem grande interesse em envolver-se significativamente com os seus eleitores sobre essas questões, e quando são entrevistados ou questionados, fazem o que podem para dissimular e fugir à questão. 

O mundo da política está num processo de uma enorme mudança, à medida que os eleitores, desencantados com a recusa dos seus representantes para realmente os representar, começam a comunicar entre si para resolverem os assuntos, deixando esses funcionários eleitos confusos e assustados, ao darem-se conta que o tempo de sorrir e receber donativos está rapidamente a chegar ao fim. Durante muito tempo os governos foram vistos como instituições reguladoras, com poder e recursos para construir, organizar e controlar os estabelecimentos civis e militares tidos como essenciais para o bom funcionamento dos países, e para garantir que as pessoas pudessem viver juntas em paz e segurança. Agora esta percepção mudou – drasticamente! 

Na recém-chegada era das comunicações e transferência instantânea de informações, já não é possível operar com impunidade para os que estão em posições de poder e autoridade, tomando decisões que afectam a todos mas beneficiam apenas alguns. Grandes governos, com os prejuízos provocados e corrupção resultantes, estão num estado de desintegração e colapso maciços. Exige-se que prestem contas, e devido à explosão de divulgações sobre o governo secreto e a documentação corporativa, que antes vos tinha impedido de saber o que realmente se passava, tais exigências não mais poderão ser evitadas. 

Muitos de vós estão bem conscientes de que não há necessidade nem desculpa para a pobreza, a fome, ou a falta de educação e cuidados de saúde, em qualquer parte do mundo moderno. A única razão para esses problemas ainda estarem presentes é a avidez e corrupção de uns tantos que assumiram o controlo e exploraram o planeta e a maioria dos seus povos para o seu próprio engrandecimento e glorificação pessoais. 

Como foram com frequência informados por meio de canalizações, o Amor está a inundar o planeta a uma escala nunca antes vista. Isto deve-se, em parte, a que muitos de vós têm pedido a assistência do Pai nestes tempos extraordinários, em que lutam com a dicotomia apresentada pelas tecnologias avançadas, suficientemente poderosas e eficazes para cobrir facilmente todas as vossas necessidades, ou, inversamente, para destruir o meio ambiente em que vivem, aparentemente de forma tão precária. Mas acima de tudo, estão a ser inundados por ondas de Amor, porque está à mão o tempo divinamente decretado para que a Humanidade desperte. 

Este campo de Amor divino está a abrir completamente os corações da Humanidade e a varrer os medos e ansiedades que parecem ter governado o vosso comportamento por tempos infindos. Vocês estão a chegar rapidamente à conclusão de que a única forma de haver paz, harmonia e abundância para todos é através do perdão de todos os crimes, delinquências e delitos; e pela substituição dos julgamentos, acusações e castigos pelo amor incondicional. Todas as atitudes e comportamentos de desamor crescem a partir do medo, do sofrimento e do sentimento de estar só contra o que chega de todo o lado – lutando, de facto, pela vossa própria sobrevivência. 

O fluxo do Amor divino está a lavar suavemente o medo e a encorajar a todos para que amem, indiscriminada e incondicionalmente, toda a Humanidade. Aqueles que resistem fortemente e que tentam continuar a causar conflitos e caos, serão suavemente contidos pelo abraço divino, de modo a que a sua falta de amor não possa prejudicar mais ninguém. Lembrem-se disso, de cada vez que sentirem a necessidade de se protegerem, ofereçam apenas Amor, independentemente das situações em que se encontram. 

Com muitíssimo Amor, Saul. 

Tradução: Maria Alpinda
Enviar um comentário